RIUIS

Titulo original Handover Quality Rating Form-PT  ( HQRF-PT)
Ano 2016
Autor(es) da versão original Manser, T et al (2010) e Manser, T. et al. (2013)
Autor(es) da versão portuguesa Patrícia Santos Botelho

Sónia Isabel Horta Salvo Moreira de Almeida Ramalho

Helena da Conceição Borges Pereira Catarino – helena.catarino@ipleiria.pt

Condição de saúde/objetivo Avaliar a perceção dos enfermeiros do serviço de urgência sobre a qualidade do Handover numa sala de emergência, com a equipa de assistência pré-hospitalar;
População alvo Enfermeiros do serviço de urgência
Dimensões O instrumento HQRF na versão original é constituído por 21 itens divididos em 4 dimensões: Circumstances of the Handover (4 itens correspondentes às variáveis de controlo), Conduct of the Handover (8 itens), Teamwork (4 itens) e Handover Quality (5 itens). O item 21 avalia a qualidade do Handover em geral.

No processo de validação foram incluídos os itens relativos correspondentes às dimensões Conduta no Handover; Trabalho em Equipa e qualidade do Handover, um total de 16 itens. A escala está organizada numa dimensãodesignada por Qualidade do Handover.

Itens A escala HQRF-PT ficou composta por 10 itens.
Sistema de pontuação A Escala é pontuada em Sim=4, Bastante sim=3, Bastante não=2 e Não=1.

Quanto mais alta for a pontuação, mais alta é a qualidade do Handover.

Utilizou-se o scor médio da escala.

Propriedades psicométricas Fidelidade da escala:

– Determinação do coeficiente de correlação ente os itens e a escala total – Todas as correlações são positivas, bastante altas (> 0,30) e significativos (p<0,05).

– Determinação do valor de α de Cronbach tanto para a globalidade dos itens como para o conjunto da escala:

– Dimensão “Qualidade do Handover”: α de Cronbach Total = 0,830 e os valores de α de Cronbach dos itens variaram entre 0,800 e 0,830.

Validade da escala:

– Validade discriminante – Seguindo o critério de comparação da correlação do item com a dimensão a que pertence e com as dimensões da escala a que não pertence, nomeadamente, a correlação simultânea em dois fatores, sendo a diferença entre ambos inferior a 0,1, obtivemos uma estrutura com uma dimensão.

Recorreu-se ao método de condensação em componentes principais, tendo resultado um fator que explica 40,860% da variância total e que engloba a totalidade dos itens. Os itens apresentam um valor mínimo de 0,471 e máximo de 0,772.

O teste de KMO obteve um valor igual a 0,861 e o resultado do teste de esfericidade de Bartlett foi altamente significativo ( X2=410,254; p<0,0001).

Modo de preenchimento Autopreenchimento
Tempo de preenchimento 10’
Principais referências bibliográficas Manser, T & Foster, S. (2011). Effective handover communication: an overview of research and improvement efforts. Best Pract Res Clin Anaesthesiol, 25 (2), 181-191.

Manser, T., Foster, S., Flin, R. & Patey, R. (2013). Team Communication During Patient Handover From the Operating Room: More Than Facts and Figures. Human Fators: The Journal of the Human Fators and Ergonomics Society, 55, 138-156.

Manser, T., Foster, S., Gisin, S., Jaeckel, D., & Ummenhofer, W. (2010). Assessing the quality of patient handoffs at care transitions. Quality and Safety in Health Care, 19, 1-5.