RIUIS

Titulo original Importância da Informação Transmitida Durante o Handover (IITDH)
Ano 2016
Autor(es) da versão original Patrícia Santos Botelho

Sónia Isabel Horta Salvo Moreira de Almeida Ramalho

Helena da Conceição Borges Pereira Catarino – helena.catarino@ipleiria.pt

Autor(es) da versão portuguesa Patrícia Santos Botelho

Sónia Isabel Horta Salvo Moreira de Almeida Ramalho

Helena da Conceição Borges Pereira Catarino – helena.catarino@ipleiria.pt

Condição de saúde/objetivo Avaliar a importância atribuída pelos enfermeiros do serviço de urgência à informação transmitida durante o Handover numa sala de emergência, com a equipa de assistência pré-hospitalar
População alvo Enfermeiros do serviço de urgência
Dimensões Os 16 itens agrupam-se em 4 fatores:

– Fator 1 “Informação sobre o incidente/estado clínico do doente” (11, 12, 13, 14 16);

– Fator 2 “Informação sociodemográfica” (1, 2, 3, 15);

– Fator 3 “Informação sobre os antecedentes pessoais e clínicos do doente” (8, 9, 10)

– Fator 4 “Informação pré-hospitalar” (4, 5, 6, 7).

Itens A escala do IITDH é composta por 16 itens.
Sistema de pontuação A escala é operacionalizada numa escala tipo Likert, variando de 1 a 5, em que a pontuação 1 corresponde a Nada importante e a 5 corresponde a Muito importante.

Quanto mais alta for a pontuação, maior é a importância atribuída à informação transmitida durante o Handover.

Propriedades psicométricas Fidelidade da escala:

– Determinação do coeficiente de correlação ente os itens e a escala total – Todas as correlações são positivas, bastante altas (> 0,30) e significativos (p<0,05).

– Determinação do valor de α de Cronbach tanto para a globalidade dos itens como para o conjunto da escala:

O valor α de Cronbach Total = 0,830 e os valores de α de Cronbach dos itens variaram entre 0,80090 e 0,830.

Apesar de o item 1 apresentar um valor de α igual ao α de Cronbach global, não foi excluído em virtude da sua exclusão não melhorar a consistência interna da escala e ser importante para o constructo do estudo.

Validade da escala:

– Validade discriminante – Seguindo o critério de comparação da correlação do item com a dimensão a que pertence e com as dimensões da escala a que não pertence, nomeadamente, a correlação simultânea em dois factores, sendo a diferença entre ambos inferior a 0,1, obtivemos uma estrutura com quatro fatores.

Recorreu-se ao método de condensação em componentes principais, onde os 4 fatores explicam 58,896% da variância total. Os itens apresentam um valor mínimo de 0,471 e máximo de 0,772.

O teste de KMO obteve um valor igual a 0,767 e o resultado do teste de esfericidade de Bartlett foi altamente significativo (X2=766,729; p<0,0001).

A matriz de correlação de Pearson entre os 4 fatores da escala e entre estes e o total da escala IITDH demonstra que os fatores estão correlacionados positivamente entre si (r> 0,30)e o valores de r do total do da estala com os 4 fatores é r> 0,594.

Modo de preenchimento Autopreenchimento
Tempo de preenchimento 7’
Principais referências bibliográficas Botelho, P.B. (2016). “O handover na sala de emergência entre o enfermeiro e a equipa de assistência pré-hospitalar”. Dissertação de Mestrado em Enfermagem à Pessoa em Situação Crítica. Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria, Leiria.