RIUIS

Titulo original EPGQE- Escala de práticas de gestão da qualidade em enfermagem
Autor(es) da versão original Maria da Saudade de Oliveira Custódio Lopes

Email de contacto – saudade.lopes@ipleiria.pt

Titulo da versão portuguesa EPGQE- Escala de práticas de gestão da qualidade em enfermagem
Condição de saúde/objetivo Gestão da qualidade em enfermagem no hospital
População alvo Enfermeiros e estudantes de enfermagem
Dimensões Fator (F) 1 – Gestão do risco; F2 – Controlo da satisfação dos clientes; F3 – Controlo do processo; F4 – Benchmarking; F5 – Focalização nas pessoas; F6 Envolvimento dos clientes e organização dos processos; F7 – Informação e análise.
Itens 24 (F1- 5; F2 – 5; F3 – 3; F2 – 2; F5 – 2; F6 – 4; F7 – 3)
Sistema de pontuação 1-5
Propriedades psicométricas F1 Alfa – 0,834; variância explicada – 34,44%

F2 Alfa – 0,891; variância explicada – 7,29%

F3 Alfa – 0,674; variância explicada – 6,81%

F4 Alfa – 0,891; variância explicada – 6,70%

F5 Alfa – 0,866; variância explicada – 4,87%

F6 Alfa – 0,641; variância explicada – 4,83%

F7 Alfa – 0,590; variância explicada – 4,31%

Total Alfa – O,912;

Análise fatorial:

Variância explicada 69,24%

KMO = 0,832

Teste da esfericidade de Bartlett = 1290,958; p<0,0001

Modo de preenchimento Autopreenchimento
Tempo de preenchimento 5 minutos
Principais referências bibliográficas Lopes, M. S. O. C. (2007). A gestão da qualidade no hospital: impacto da acreditação nas práticas críticas de gestão da qualidade para a performance hospitalar (Dissertação de Mestrado).Disponível em https://iconline.ipleiria.pt/bitstream/10400.8/174/1/tese%20de%20Mestrado%20SL.pdf